terça-feira, 24 de junho de 2014

Consegui!!! Minha wish list agora já está "menos cheia"...rs

Quem viu o post sobre os brincos tribais da Dior sabe que eu não conseguia encontra-los de forma alguma... SOLD OUT

Todavia, meu marido, em uma viagem por Macau, encontrou os brincos na Dior do shopping do Hotel Venetian (#ficaadica)! Ueba!!! Ganhei de presente de dia das mães!!!

Uma fotinho deles aí:


E agora, só pra completar, todas nós sabemos que pérolas estão em alta... A Chanel é mestre em utiliza-las. Esse abaixo foi minha aquisição de janeiro:


E aí, ficaram legais?

Eu ameiiii o efeito do brinco tribal!!!

PS: Os preços... Em Macau a moeda é bem esquisita e não é parâmetro... Convertendo, o tribal da Dior saiu por pouco mais de USD 500. Já os da Chanel, como foram comprados em Miami, e tem a questão do imposto, saíram por mais ou menos USD 460.


quarta-feira, 18 de junho de 2014

Disney IV - Nossos roteiros de parques com crianças de 2 anos. 4 - Magic Kingdom.

Sem sombra de dúvidas, se seu filho não for fanático por animais, o Magic Kingdom é o parque mais divertido do complexo para crianças pequenas. E o mais mágico. Se for uma menina ainda, o parque é recheado de princesas, com o encantado Castelo da Cinderela! (Infelizmente, dessa vez, nossas dicas contemplam apenas os programas unissex ou masculinos, já que viajávamos com dois meninos).


Sugestão: Deixe esse parque para o(s) último(s) dia(s). Por ser o mais lúdico, é possível que as crianças se decepcionem com os outros parques se já tiverem ido no principal primeiro, onde ficam a maioria dos personagens que elas gostam.

Para orientação, segue abaixo o mapa extraído do site http://www.wdwinfo.com/maps/MK.htm


Como vocês podem ver pelo mapa, é o parque com mais áreas temáticas (ou setores): a Main Street, a Adventureland, a Frontierland, o Liberty Square, a Fantasyland e a Tomorrowland.

Na Main Street (rua principal que vai desde a entrada até o Castelo da Cinderela) é onde ficam as lojinhas de souvenirs, alguns restaurantes, lojas de doces, sorveterias, etc. A única atração de lá é um trenzinho que dá a volta no parque, com duas paradas (uma na Frontierland e outra na New Fantasyland).

Considerando que é um lugar bem grande, e de largas distâncias entre um setor e outro, é melhor escolher 3 pra fazer num dia e 3 no outro (por exemplo, AdventurelandFrontierland e Liberty Square  num dia e a Fantasyland (que inclui a New Fantasyland) e a Tomorrowland no outro).

Esse parque é o único que obrigatoriamente requer mais de um dia de visita. Sugiro uma manhã até depois do almoço, chegando pro café da manhã no Crystal Palace (ver post sobre as refeições com personagens aqui), depois uma tarde inteira, juntando com a noite para assistir às paradas noturnas (Electrical Parade e Wishes), e depois um dia livre para repetir o que se gostou ou tentar aqueles brinquedos que não deu tempo.

Dia 1 (AdventurelandFrontierland e Liberty Square):

Marcar FastPasses (veja as explicações desses "truques" aqui) para as principais atrações:

Jungle Cruise na Adventureland - um passeio de barco-safari, pelas águas de um rio cheio de animais mecânicos. Os pequenos costumam gostar bastante! E os pais também, principalmente se falarem inglês, pois os guias dos barcos vão fazendo piadinhas durante o percurso.
- Pirates of the Caribbean na Adventureland - barquinho que vai em ambiente fechado, passando pelos mares, no meio de uma batalha pirata. Apesar de bem escuro e sombrio, por incrível que pareça, os pequenos amaram... Acho que os focos de luz posicionados nos bonecos chamou muito a atenção deles... E meu filho aprendeu a falar que o "capetão dos Caribes é o Jack Sparrol"!!!
- The Haunted Mansion no Liberty Square - carrinho que passeia dentro de uma mansão mal assombrada, com fantasmas olográficos e bonecos. Da mesma forma como no Piratas do Caribe, é bem escuro, e as luzes chamam atenção, mas o meu pequeno não ligou - e, acho que pelo balanço do carrinho e pelo tardar da hora, acabou até dormindo no final.

Se quiser ir ao Magic Carpets of Aladdin na Adventureland, a fila é imensa. Mas se perde um dos fastpasses do dia para ficar dando voltas no tapete do Aladdin, que parece muito o brinquedo do Dumbo (atração do Dia 2 abaixo). Então escolha entre um ou outro, a não ser que note que seu filho amou...  O mesmo vale para o Astro Orbiter da Tomorrowland, no qual giram foguetes ao redor do eixo...

Com filhos mas eventualmente sem fastpass: há o Swiss Family Treehouse - uma casa na árvore na qual se passeia a pé e não parece grande coisa que às vezes fica com pouca fila, pois é um brinquedo no qual se vai andando e subindo a pé.

SEM FILHOS ou com filhos maiores: Big Thunder Mountain Railroad na Frontierland (montanha-russa com tamanho mínimo de 1metro dentro de uma mina, que alcaça altas velocidades, mas sem loopings); Splash Mountain na Frontierland (tamanho mínimo de um metro, é um barquinho que despenca em descidas, alcançando altas velocidades e molhando os passageiros... MUITO. Portanto, se estiver calor, é bem legal).

Para descansar: Liberty Belle Riverboat (embarcação que passeia no lago do Liberty Square com duração de cerca de 15 minutos) ou levar as crianças ao parquinho Tom Sayer Island and Fort Langhorn que fica na Frontierland, numa ilha que se alcança de balsa.

Onde comer: tente o Casey's Corner de cachorros-quentes quando a fome bater, que não requer reserva (mas a fila é grande). Enquanto alguém entra na fila para os pedidos, o outro fica de olho nas mesas (tanto dentro como fora) para ir sentando. Veja aqui as dicas de restaurantes para almoço.

Dia 2 (Fantasyland e a Tomorrowland):

Marcar FastPasses (veja as explicações desses "truques" aqui) para as principais atrações. Escolha entre as abaixo e tente as demais nas horas de menos fila, como na abertura bem cedo dos parques).

Dumbo Flying Elephant na Fantasyland - sobe-se em Dumbos, presos a um eixo que gira, e também sobe e desce. Bem bobão, mas é um clássico do parque e os pequenos costumam gostar.
The Many Adventures of Winnie the Pooh na Fantasyland - passeio pelo mundo do ursinho Pooh e amigos dentro de um pote de mel. Já na fila há atividades para os pequenos e eu, que fui sem fastpass, apesar de ter gasto uns 50 minutos esperando, até que não senti tanto. Meu bebê AMOU ver o ursinho voando de balão e os outros personagens.
Mickey's Phillarmagic na Fantasyland - Depois de dois filmes 3D e muito trabalho para manter os óculos, até diante de choro e birra, meu filho já tinha entendido a função dos tais óculos. E, nesse filme, ficou sentadinho assistindo. Nesse, também fui sem fastpass, pois não tinha dado muita bola na hora de fazer o roteiro e preferi outros brinquedos. Passamos na frente e estava bem vazio (eles avisam na porta dos brinquedos o tempo de fila - então se passar em algum com menos de 10 minutos de espera, entre: o máximo que pode acontecer é não gostar). Eu achei o MELHOR 3D da Disney, o que dá mais impressão de estar dentro do filme e de poder tocar as coisas. Meu filho delirou com o Donald Duck passeando pela música e saiu inconformado do pato ter molhado a gente durante um mergulho. Eu saí encantada.
-  Peter Pan's Flight na Fantasyland - Carrinho que passeia em ambiente fechado pela história do Peter Pan e que meu filho gostou tanto quanto o Pooh.
- Buzz Lightyear's Space Ranger Spin na Tomorrowland - é um carrinho sobre trilhos que passeia em ambiente fechado, no qual cada um tem sua arma e vai atirando nos alvos com o laser. Bem bonitinho e engraçado se entrar no clima do joguinho e tentar acertar o máximo de aliens possível...


- Tomorrowland Speedway - imitam carrinhos reais em trilhos. Se seu filho tiver menos de 1,37cm, deve ir no colo de um adulto. É como se fosse uma pista de kart da qual não se sai da pista por se estar preso a trilhos... Muitas vezes, [passando pela frente, a fila é grande, mas vai andando super rápida. Dá pra tentar sem fastpass (eu fui com e sem, algumas vezes, pois meu filho DELIROU - ele é fã de carros).

O Prince Charming Regal Carrousel é um carrossel bem nostálgico e antigo, mas costuma ter muitaaa fila. É o mesmo caso do Aladdin e Dumbo: sem gracinha, mas às vezes as crianças curtem.

Com filhos mas eventualmente sem fastpass: há o Its a Small World  na Fantasyland - se conheceram o Play Center, é muitooooo parecido com a Montanha Encantada, pois se passeia de barquinho entre bonecos mecanizados, recriando culturas do mundo inteiro; 



Mad Tea Party na Fantasyland - xícaras que giram remetendo à Alice no País das Maravilhas; o Snow White's Scary Adventures - que não fui, mas falam que é como se fosse a mansão mal assombrada em um carrinho sobre trilhos, com foco na bruxa da Branca de Neve; The Barnstormer na Fantasyland é uma montanha-russa infantil do Pateta para maiores de 89cm (o meu estava com 87cm na época e não pôde ir - é possível ir com fastpass)!!!

SEM FILHOS ou com filhos maiores de 1,10metros: Space Mountain na Tomorrowland (montanha-russa no escuro em ambiente fechado - velha, mas é tudo tão escuro e passam as plaquinhas tão perto, que dá medo!!!).

Para descansar: Tomorrowland Transit Authority (carrinho em trilhos que passeia suspenso pela Tomorrowland passando por túneis dentro da Space Mountain, por exemplo).

Os SHOWS: 

Veja os horários dos shows no site da Disney. Reserve uma noite (de preferência no dia que for à tarde pro parque) para assistir aos shows noturnos, que são espetaculares:

- Electrical Parade - carros alegóricos iluminados de neon e luzes, com os persongens das principais histórias da Disney (na hora em que começarem a colocar as fitas de proteção na rua, grude numa delas, em qualquer canto do parque, e espere para ver de pertinho os carros - é lindo!) - costumam desfilar duas vezes à noite.


- Whishes - show de fogos de artifício no Castelo da Cinderela - lindo, de tirar o fôlego!!! É bem tarde, por volta das 22 horas ou mais.

Durante o dia passa a parada Move It! Shake It! com carros alegóricos e personagens desfilando pela Main Street - as músicas são super animadas e os pequenos amam ver o movimento e as cores! Costuma haver uma antes do almoço, um durante o almoço e um à tardezinha.

terça-feira, 10 de junho de 2014

Almocinho light de domingo no Condessa.

Bom, quem mora aqui pela Vila Nova Conceição, com certeza conhece esse restaurantezinho mega charmoso, quase que imperceptível se passarmos distraídos.

O Condessa fica na Rua João Lourenço, 367, entre o Bread e a Bob Store. Olhem só que ambiente charmoso (fotos retiradas do site do estabelecimento):



Tem um cardápio não muito extenso, mas recheado de coisinhas gostosas.

Sempre que vou, como os canapés de figo, chèvre e presunto parma, com um molhinho bem saboroso. Também já provei a panelinha de polvo (hummm) e a bruschetta (bem tradicional).

De prato principal, as saladas são um show... Tem uma com cogumelos shiitake, presunto parma, figo e chèvre, que ainda vem com bruschetinhas, que é divina e costuma ser o meu pedido (foto abaixo). O steak tartare é demais, pra quem gosta de carne crua (eu, AMO). Dessa vez, meu marido foi de filet mignon au poivre! E adorou!

Não comi sobremesa dessa vez, mas recomendo o sorbet de limão com calda de frutas vermelhas.

PS, detalhe do meu filho tentando roubar as batatinhas fritas com a colher:


Conta: bom, sem nenhuma bebida alcólica, ou sobremesa desta vez, a conta somou pouco mais de R$ 200,00 o casal.





sexta-feira, 6 de junho de 2014

Minhas aquisições de roupa de esqui - Jaquetas.

Gente, completando a postagem sobre roupas de ski de luxo, esqueci de postar as minhas compras de janeiro deste ano. Abaixo a descrição e as fotos oficiais e as que eu tirei ao vivo.

Jaqueta Rossignol JCC chamada Jane STR (já comprei da coleção passada, ou seja, 2012 - comprei pelo site da Peter Glenn em setembro do ano passado e recebi tudo adequadamente - recomendo!), na cor vermelha, tamanho XS (ficou bem justinha e o material é incrível: das que comprei, foi a mais técnica, que menos molhava e mais vedada e, por isso, apesar de não ser tão grossa, esquentava bem):

São váriosss bolsos com prendedores para TUDO:


Jaqueta Bogner chamada Kylie-D com pêlo de guaxinim (nova coleção, de 2013, que deve mudar agora em setembro/outubro). Comprei a número 4 na loja física da Gorsuch em Aspen, apesar de terem loja virtual também - portanto, ela existe, o que é o meu maior medo ao comprar pela internet e fora do país. Aliás, pelo que vi, quando a compra é feita pela internet não incide o imposto que incide na loja e isso faz valer bem a pena!!!! O pêlo, ainda que politicamente incorreto, deixa a jaqueta LINDA e ótima para after ski:



Detalhe do forro de onça e da saia de proteção de neve.


Detalhe do capuz:


Jaqueta Moncler com pêlo de guaxinim (achei uma jaqueta de ski de verdade lá na loja física de Aspen, feita mesmooo para ski, pois havia apontado no outro post que não havia). Comprei o tamanho 2. Muitas mulheres usam a Moncler comum para esquiar, mas eu não recomendo, pois seria o mesmo que colocar qualquer jaqueta de inverno comum. Essa que comprei tem a saia interna que impede a entrada de neve, e a manga extra interna que protege o punho até a chegada da luva:




CONCLUSÃO: Amei as 3, mesmo. Todas foram ótimas e aguentaram bemmm as temperaturas super negativas que pegamos. Além disso, ficaram lindas no corpo e consegui esquiar confortável e bonitinha...risos

Como havia contado, fui pra Aspen em janeiro deste ano. Já publiquei como chegar na estação, onde ficar em Snowmass e onde comer.

PS: No site da própria Bogner, as jaquetas já estão na promoção, pela METADE do preço... Às vezes compensa esperar a promoção logo em junho/julho, mais ou menos, e comprar. São peças atemporais e que nunca são usadas numa estação só. Eu acabei pagando uma fortuna nas duas últimas jaquetas, e vou usá-las anos a fio... Na próxima temporada elas já não serão mais da coleção atual... #ficaadica