sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Ausência!

Queridas, estarei viajando até 13 de outubro, então as postagens vão ficar mais raras até lá!

Vamos para Miami e Turks & Caicos! E prometo voltar recheada de dicas novas de viagem!!! Espero só não encontrar com as tempestades tropicais e tufões típicos desta época...


See you soon!!! Bye-bye! ;)

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Buenos Aires V - Passeios. O que fazer com crianças Pequenas? Arredores da cidade.

Continuando as dicas de Buenos Aires com crianças (veja aqui o que fazer dentro da cidade), há ainda algumas sugestões que pesquisei para quem estiver com mais tempo e puder estender as visitas também aos arredores:

1) Tren de la Costa - As crianças costumam amar e é uma super opção para o dia em que se planeje os passeios 2 e 3 abaixo, já que esse trem leva até Tigre. A estação desse trem sai da Estação da avenida Maipú de Olivos (até onde pode se chegar via metro, descendo-se na estação Bartomolé Mitre) em Buenos Aires:

Imagem de Google Maps.

Foto extraída do TripAdvisor.

2) Catamarã no Tigre - A cidade de Tigre fica a pouco mais de 30 km de Buenos Aires. Lá é possível pegar passeios de barcos (que minha irmã foi e achou lindo!) na beira do rio, que podem durar de 40 minutos a 2 horas e costumam contar com serviço de refeição. Veja no site Alma Carioca mais informações e de onde se extraiu a foto abaixo:



3) Parque de la Costa (parque de diversões) - Existem diversos tipos de tickets para entrada, que custam entre pouco mais de 100 pesos até 316, dependendo das atrações que contemplem. Costuma abrir sábados, domingos e feriados, das 11 às 19:30 (mas consultem no site, pois isso depende da época do ano) e  crianças até 3 anos não pagam.




Fotos extraídas do site oficial.

Sobre esses três passeios, recomendo a leitura do Blog Brasileiros por Buenos Aires, neste link aqui.

4) Zoo Luján - Queridinho por brasileiros, que sempre recomendam em seus blogs (lembrar que a cidade de Buenos Aires tem um tradicional zoológico em Palermo - veja aqui as atrações da cidade que escrevi no outro post).

Já o Luján é mais safari, com mais interação com os animais. Custa em torno de 300 pesos por pessoa e abre todos os dias às 09 da manhã até o anoitecer.

Foto extraída do site oficial.

Mais de uma hora de carro saindo de Puerto Madero (há dicas de como chegar via transporte públicos no site oficial que linkei acima):

Imagem de Google Maps.

E aí, alguém conheceu alguma dessas atrações? Contem-me se realmente valem a pena!



quarta-feira, 17 de setembro de 2014

BLACK COD - Receita similar à do Nobu!

Gente, quem leu o post sobre os restaurantes de Miami (veja aqui) lembra que comentei sobre o Black Cod (como o bacalhau, pode ser de várias espécies: veja aqui no Wikipedia), um tipo de peixe sensacional que comumente é servido nos restaurantes de inspiração japonesa nos EUA. Amei o do ZUMA e o do NOBU, que são bem parecidos.

Passeando esses dias na seção de peixes da Casa Santa Luzia (nossa, eu amo ir pra lá sem tempo pra voltar e ficar descobrindo coisas novas para experimentar e incrementar o cardápio aqui de casa), dei de cara com o tal Black Cod congelado (o tipo era "peixe carvão do pacífico - Anoplopoma Fimbria - da família Anoplopomatidae"):


Na mesma hora, acessei o Google para ver se encontrava uma receita derivada daquelas que amei em Miami e, ACHEI!

Além de açúcar e saquê, também eram necessários MISSO e MIRIN. O missô é uma pasta de soja escura, de cuja diluição é feito o missoshiro (sopinha japonesa marrom com cebolinha e tofu) e o mirin é um saquê próprio para culinária. Como nem eu mesmo sabia que cara de produto procurar, tirei umas fotos pra que vocês tenham uma idéia da cara dos ingredientes:




A receita, retirei do site The Kitchn, segue aqui o link, que adaptou a receita do livro de receitas do Nobu.

Mas, pra facilitar a vida, lá vai a receita com o modo de preparo em português! Adaptei quase nada a receita, pois na hora, lendo a receita original e essa, o saquê e o mirin me pareceram pouco e o tempo de assar também.

BLACK COD MARINADO NO MISSÔ estilo NOBU:

1/2 xícara de chá de saquê
1/2 xícara de chá de mirin
4 colheres de sopa de pasta de missô
3 colheres de sopa de açúcar (usei cristal orgânica e funcionou)
4 filés de Black Cod, cerca de meia libra cada (mais ou menos 225 gramas)

Fazer a marinada de missô e deixar o peixe marinar por 2 a 3 dias.

Marinada: Colocar o saquê e o mirin para ferver em uma panela média em fogo alto.
Ferver durante 20 segundos, para evaporar o álcool.
Abaixar o fogo para baixo, adicionar a pasta de missô e misturar.
Quando o missô se dissolver completamente, coloque novamente em fogo alto e adicione o açúcar, mexendo constantemente para assegurar que o açúcar não queime no fundo da panela.
Retire do fogo quando o açúcar estiver completamente dissolvido.
Deixar esfriar até alcançar temperatura ambiente, para não cozinhar o peixe.

Pegue as postas de Black Cod e seque-as com papel toalha. Coloque o peixe na marinada, tampe e deixe marinar na geladeira por 2 a 3 dias:


Assando o peixe: Preaqueça o forno e a forma a 400 ° F (cerca de 205o Celsius).
Esquente a frigideira ou grelha e coloque o peixe (SEM LAVAR - mas se tiver muito molho deixe escorrer o excesso da marinada) com a pele para cima por 2 a 3 minutos (eu deixei na frigideira em fogo médio exatamente 3). Vire do outro lado e deixe mais 2 a 3 minutos (novamente eu deixei 3).
Pegue a forma quente e coloque os filés com a pele para baixo e deixe no forno por 5 a 10 minutos (eu deixei 12), até que o peixe fique opaco e se desfaça em camadas facilmente.



E, voilá. Para acompanhar, servi saladinha de alface da horta de casa, cebola, tomate e mussarela de búfala, além de mini aspargos frescos (só fervi por 3 minutos e coloquei na água gelada) e shitake (só passei na frigideira com 1/4 de xícara de shoyu e 3/4 de água, até secar):


Eu testei e me apaixonei! E aí, alguém mais já fez essa receita ou alguma parecida e quer compartilhar com a gente?

PS: Ainda ficaram algumas postas já temperadas que congelei. Quando as fizer conto se ficam boas congeladas já temperadas, ok?

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

II - Eurotrip 2014 - Paris com crianças de 2 anos - Passeios. O que fazer com crianças pequenas?

Carros são um pouco inúteis - tudo se faz a pé, de metro e trem, ou mesmo taxi. Mas ainda há as divertidas opções de TUK TUK e cab bicicles, nos pontos turísticos.

Sou encantada com Paris e queria muito voltar. Só que depois que meu filho nasceu fiquei receosa de não ser a melhor viagem para crianças - e me enganei, assim como havia me enganado com NYC (veja aqui). Postei também sobre os hotéis de luxo em Paris aqui.

Li alguns guias antes de ir: "Londres e Paris com Crianças", da Thais Caramico, e "França", guia visual da Folha, por exemplo. Também li "Fazendo as Malas" de Danuza Leão, que traz informações legais de Paris, principalmente se for a primeira vez, uma vez que a narrativa dela descreve os lugares.

Foram apenas 4 dias, então fiz poucas coisas. Mas vou listar tudo o que pesquisei e postar no próximo também o que deixei guardado para as próximas idas, ok?

Os passeios com criança que mais gostei de fazer foram:

- Brincar pelo Jardin de Tuilleres: Uma graça o jardim. É cercado por portões, com muito espaço para correr. Conta com parquinho para crianças mais velhas e um carrossel lindo retrô! Que meu filho foi por diversas vezes e eu já estava ficando tonta...rs Fica entre o Louvre e a Concorde.



- Ir, de metrô e trem, para o Versailles Chateau (Palácio de Versailles): A parte mais legal e bacana do passeio, para o meu filho, foi o trajeto. Ele foi feliz e contente, no metrô e mais feliz ainda no trem! Acho que dá pouco mais de uma hora saindo do metro na Concorde.

Compramos o ticket geral, que dá direito a se visitar, além do Palácio, a casa de veraneio de Napoleão, por exemplo. Olhem só que lugar lindo:





Só não fomos à casa de Maria Antonieta, que fiquei morrendo de vontade de conhecer. Mas meu filho havia dormido e meu marido estava cansado.

Para passear lá dentro, há a possibilidade de se andar de trenzinho (comprem o ticket). O lugar é bem grande e entre uma casa e outra as ruas são de terra e cansa empurrar o carrinho viu. Principalmente na volta.

Outra dica mais legal, mas para quem está disposto a gastar, é alugar um carrinho de golfe para passear você mesmo dirigindo pelo local e montar seu tour como melhor lhe aprouver. Assim, consegue-se ver os jardins do castelo por diversos ângulos (e pense num jardim bonito... É mais...)

- Ir de cab bicicle para a Eiffel Tower (Torre Eiffel): Pegamos um desses (um taxi bicicleta elétrica com uma cabine atrás, que meu filho amou) na Champs-Elyseé e fomos até a Torre Eiffel - não subimos dessa vez. Mas a paisagem é tão bonita que tem charme só de olhar, principalmente ao entardecer. Lá também tem um carrossel vintage.



- Almoço no barco - Bateau Parisiens: Pode parecer meio cafona para alguns (conheço muito gente que detesta turistar - eu, como assumo que sou turista nas viagens que faço, adoro conhecer tudo, sem muito preconceito), mas imagina almoçar em um barco passeando pelas paisagens ao longo do Rio Senna? Deve ser de tirar o fôlego. Para quem leu meu post anterior para os hotéis, sabe que meu bebê ficou doentinho na viagem... Então, apesar de termos reservado, não fomos. Ficou para a próxima. Mas deve ser uma bela dica com crianças, principalmente se ela curtir navegar.


DICA GENÉRICA PARA AS MAMÃES CONSUMISTAS: Final de semana é ruim para compras - domingo, exceto pela Champs-Elyseé, que não é nada de mais, nada (nem a Lafayette abre) - sábado é o dia mais lotado para compras. Mesmo restaurantes conceituado tem por hábito não abrir sábado e domingo... Como o Alain Ducasse....

PS: Mapas retirados do site Fotografis de Paisagens, no seguinte link: http://www.fotografiasdepaisagens.com/dicas_de_viagem_paris_298.html (aliás, esse site tem os dados compilados das atrações turística, como chegar, horários, etc).

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Paletas - Os Picolés Mexicanos - Los Ticos Paleteros.

Um belo dia desses, uma amiga postou a foto de um picolé diferente, com recheio cremoso. Achei muito legal e fui atrás. Na foto, era um de morango com recheio de leite condensado.

Grávida que estou fiquei com muita vontade... E nesse final de semana, dei um google (só lembrava que era um sorvete mexicano) e, por sorte, havia uma dessas lojas em Moema, onde estava almoçando. Fica na Alameda Arapanés, 851. Chama-se Los Ticos Paleteros.

Nossa, estava LO-TA-DO. Mas resolvi enfrentar a fila mesmo assim, enquanto meu marido aguardava no carro. E ainda bem que fiz isso - a fila corre em menos de 5 minutos!

Na hora da escolha fiquei na dúvida do de leite ninho com nutella (o caixa me disse que é o que mais sai) e do tal de morango. Fui no de morango. No começo, até derreter um pouco, estava muito gelado e o recheio congelado. Mas em questão de pouquísssimo tempo a consistência já estava mais cremosa e o recheio em verdadeira textura de leite condensado. Hummmmmmm


As paletas variavam entre R$ 7,00 e 11,00 a depender se tinham recheio ou não e as mais caras eram "alcoólicas"...risos

Além de Los Ticos Paleteros, aqui na região, há:

- Los Paleteros - No Eldorado, SP Market, Kinoplex e Alameda Lorena, por exemplo.
- Paleteca - No Shopping Ibirapuera.

Outras dicas de locais em outros bairros mais longes do eixo Vila Nova Conceição - Moema - Itaim podem ser encontradas na matéria do Guia da Semana e na Veja SP.

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Ruella - Um charmoso restaurante em viela da Vila Olímpia - Dica de São Paulo.

Como o próprio nome sugere, o Ruella fica em uma viela da rua João Cachoeira, no número 1507. Esse restaurante comandado pela chef Dahoui está comemorando 18 anos!

O ambiente é fofo demais, todo estiloso, reproduzindo os bistrôs franceses mais charmosos:









Fotos do site do restaurante.

Como estou gestante, fiquei fora dos drinks alcoólicos e tomei o Chá Noah - chá verde, cranberry e gengibre... HUMMMMMMM




De entrada fomos de Tartines Sorties (que parecem mini bruschettas) e vem em duas de cada sabor: presunto cru, com queijo de cabra, rúcula e tomatinho; mussarela de búfala com tomate confit e farofa de bacon; brie com abricot e amêndoas e de shiitake ao alho com parmesão e alecrim. Esqueci de tirar foto!!!


Eu escolhi de prato principal um Risotto de Camarão ao Curry, com chutney de banana, que ainda vinha com Adamamê, Nirá e Castanhas de Caju. MA-RA-VI-LHO-SO. Picante na medida certa!




Ah, e como era um jantar de mulheres, as sobremesas não podiam faltar! Escolhemos o Creme Brulée, os Profiteroles de Nutella com sorvete de baunilha e farofa de pé de moleque... E o  Brownie de Chocolat fondant com sorvete de pistache e calda de chocolat maison!!! O creme e o profiteroles estavam gostosos, mas o BROWNIE estava de morrer! DELICIOSO!






PS: O preço - Com duas garrafas de vinho, alguns drinks, diversas água, café e chás, a conta saiu cerca de R$ 155,00 por pessoa.