quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Villa Azur Miami - Burrata com trufas que ultrapassa qualquer expectativa.

Antes da minha ida a Miami agora em setembro/outubro, pesquisei bastante os restaurantes aos quais ir. Um que estava no topo das indicações da maioria dos blogs que li era o "Villa Azur" e então fiz a reserva com bastante antecedência.

O lugar é lindo demais! A área aberta no interior lembra o Cecconi's com as luzes nas árvores (veja aqui comentários sobre esse restaurante). Super romântico. A área interna também é deslumbrante e clássica! Vejam as fotos do site oficial (eu achei mais bonito ao vivo):



Fui sedenta por trufas brancas... Mas para minha decepção a "safra" atrasou este ano e só deveria chegar no final deste mês ou ainda em novembro. Então, decidimos pedir uma entrada com as negras mesmo. Variando um pouco do carpaccio, que encontramos em quase todos os menus, decidimos testar a "burrata" para duas pessoas:


E foi um êxtase gastronômico! Que combinação perfeita! A burrata, as ervas, a trufa! DEMAIS! Vale a ida só pela entrada que, aliás, serve dignamente 3 ou 4 pessoas (enquanto entrada, né, ou seja, num tamanho razoável para satisfazer a pré-refeição).

Pedi um atum com alcachofra que estava super gostoso (mas nada apagou a entrada) e meu marido escolheu um peixe (sea bass) com legumes que estava uma delícia!


De sobremesa escolhemos um tiramisu para 2, muitooo gostoso:


A conta... Bom, ficou cara. Mas nós pedimos trufas e eu também estava tomando Cristal... Mas sem considerar bebidas ou tips, e sem outros exageros, a conta dá cerca de USD 200,00 o casal.



terça-feira, 21 de outubro de 2014

Enxoval em Miami - I - @mamaeemmiami - Dica para estreiantes....

Se nunca foi a Miami ou não faz idéia do que comprar para um bebê, ou ainda vai sozinha para lá, a dica é contratar uma personal shopper especializada em enxovais.

Eu já conhecia Miami, já sabia o que comprar, mas iria sozinha fazer as compras, nos dias em que meu marido estaria em Vegas a trabalho. Foi aí que lembrei da Taluana Adjuto.

Conheci virtualmente a Talu quando pesquisava babás de luxo na internet (lembram desse post aqui sobre onde encontrar babás?). E a Talu é dona da Elite Care, que disponibiliza currículos de babás diferenciadas de graça na internet, para SP e Baixada Santista. Agora antes da viagem, estava procurando babá novamente e fui checar o site. Eis que vi que ela mudou pra Miami e virou uma tutora de compras infantis por lá: a Mamae em Miami:


Não é publicidade, pois paguei da mesma forma como as outras pelo serviço. E já disse que nunca falo do blog antes de contratar os serviços, por uma questão de imparcialidade. É recomendação boca a boca mesmo.

Bom, e o que ela faz?

A Talu te ajuda com a lista básica de compras, coordenando com você desde o Brasil o que deseja comprar e o que vai ser o foco, com os lugares de comprar de acordo com o seu orçamento, levando e buscando a mamãe no hotel. Durante o tour dá dicas de novidades e produtos in. Eu fechei um pacote de 2 dias, um de 6 horas de compras e outro de 8 horas (os preços estão no site dela).

Fomos ao The Village of Merrick (shopping em que quase não vi brasileiros), Aventura, Babies R Us, Carters, o famoso Sawgrass (shopping IMENSO, bem longe de South Beach, mas que tem uma parte de outlet decente (Burberry, Prada, Valentino, Versace...) e que tem o Rainforest Cafe que AMO (restaurante temático de floresta, com comida agradável e que é bemmmm lúdico para os pequenos, que mostrei no post aqui quando escrevi sobre os restaurantes da Disney)).


Olha a Talu aí gente!rs Obrigada pela ajuda!!!

Nos próximos posts vou mostrar o que acho útil na lista de compras de enxoval e dar dicas dos carrinhos que mais gostei e bolsas de fraldas.

sábado, 18 de outubro de 2014

Miami - 2a temporada - II - Onde ficar - Impressões do Hotel W, em South Beach.

No final do ano passado e começo deste ano, escrevi sobre hotéis em Miami, comentando sobre o Viceroy e o Loews (veja aqui).

Desta vez, com a temperatura mais quente e sabendo que ficaria um tempinho sozinha com meu filho por lá (meu marido iria a Las Vegas a trabalho e eu não consegui tirar o visto da babá a tempo por conta daquele problema mundial com os vistos bem antes da viagem), decidi ficar em South Miami Beach, mais próxima do centrinho da Lincoln Street, e à beira-mar, para curtir o clima verão.

Decidido onde iria ficar, comecei a procurar hotéis que tivessem ao mínimo um suporte de cozinha (microondas, pia e geladeira), pois com criança, às vezes não dá pra sair sempre que ele pede um "arrozinho" e as mamadeiras precisam ser esterelizadas.

O Loews tem uma localização espetacular, mas não tem essa opção. Acabei ficando entre o Setai e o Hotel W, um pouco mais longe da "muvuca", mas ambos com a opção de 1 bedroom suite, com mini-cozinha. Ficam ambos na Collins, na altura entre as ruas 20 e 22 (imagem do Google Maps):


Vejam fotos do Setai abaixo (ma-ra-vi-lho-so):

 Foto do site oficial.
Foto da internet: O prédio pequeno à esquerda é o Hotel W e o central maior é o The Setai.

Como a diferença de preço estava em quase 3 vezes, e o Hotel W aceitou guardar minhas malas enquanto íamos dar um pulinho em Turks & Caicos, optei por testar o W Hotel. Por uma semana, fiquei em uma Fantastic Suite. Linda, com decoração impecável. A vista então? Nem se fala (ficamos no 12o andar). Todavia, ainda que tivesse os aparatos básicos de cozinha (microondas, pia, fogão), não tinha um utensílio sequer além de copos! JURO! Nada de talheres ou pratos. Muito menos panelas. Achei um desplante... Mais ainda foi não ter banheira em uma "suite"...







Na segunda estadia, ficamos em uma 1 Bedroom Suite, que contava com uma cozinha separada, banheira e um lavabo extra. Essa, para nós, foi bem melhor (e, tinha os utensílios!!!).







O hotel em geral:
- Serviço: O serviço de quartos era ok, vinha 2 vezes por dia - uma pela manhã e outra por volta das 20/21 horas, deixavam águas e chocolatinhos à noite;
- Conta: Fique atenta na conta: a nossa reserva contemplava café da manhã no The Dutch e mesmo assim estavam incluindo-os como extras da conta e cobraram dois estacionamentos de carro por dia, sendo que estávamos apenas com um veículo (tive de chamar atenção do frontdesk pra que fossem retiradas as cobranças indevidas);
- Decoração: Linda e super moderna. O hotel é todo de vidro e ferro com obras divertidas ao longo do hall. Na entrada já damos de cara com uma fonte da Hello Kitty!




- Piscina: Uma delícia. Grande e gostosa, com cadeiras que faziam na hora com toalhas mediante pedido.



- Praia: O hotel é pé na areia, então bastava sair e sentar numa das cadeiras de praia, que contava com serviços do hotel.
- Restaurantes: Além do The Dutch (o frango com arroz selvagem era delicioso), tem o Mr. Chow, que é SHOW (no post sobre os restaurantes vou falar dele).
- Café da manhã: IMPRESSIONANTE. Apesar da variedade não ser gigantesca, os ovos, assim como waffles e panquecas são feitos na hora. O croissant é perfeito, as bagels deliciosas... Além de contar com cereias, sucos de laranja natural fresco, e docinhos... HUMMMM (sério, de tão bom, tomei café da manhã lá todos os dias, sem enjoar... Num dia pedia uma omelete de feta com cogumelos, no outro, as sensacionais waffles de frutas vermelhas, no outro, panquecas, no outro arriscava um croissant com creme fresco, salmão e alcaparras). Meu marido é chato com comida e juro, delirou com as waffles.


- Produtos de higiene: da Bliss, nota 10.
- Courrier: acima de 5 pacotes, cobraram 10 dólares por pacote que recebi (apesar de ter recebido os pacotes durante a estadia (não ficaram lá armazenados semanas antes). Achei de péssimo gosto a cobrança.
- Estacionamento: Demorado como todos os que conheço de Miami. Mas o pior é que em dias de evento na The Wall (balada dentro do Hotel W, que passei o reveillon até), chegamos a demorar mais de 30 minutos para conseguir deixar o carro no vallet. Nota ZERO!

Nota final: 8,5.
Voltaria? SIM, mas antes vou testar o The Setai e o Bal Harbour St. Regis.