quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Grande Hotel Senac - Um hotel incrível para crianças.

Já fui ao Grande Hotel SENAC em Campos do Jordão algumas vezes, e até já fiz um post aqui.

Portaria do hotel.

Desta vez, fui no feriado de Dia das Crianças. E, A-DO-REI!!! Ainda mais.

O hotel não estava tão cheio como de costume, pois Outubro é baixa estação e com o calorão, muitos optaram pela praia. Isso possibilitou que a comida estivesse super bem cuidada (tudo estava delicioso e a variedade continuou igual à de sempre).

E o café da manhã era uma perdição, com direito a croissants e pães de queijo quentinhos, ovos mexidos com bacon, tapioca ou omelete, frutas diversas, pães e frios dos mais variados, bolos, waffles com a original maple syrup...





Dá pra ver que não falta nada no café da manhã, né?

Pratinho de entrada no almoço. Lógico que depois me servi de um principal, né?

Por ser um feriado infantil, a programação dos pequenos estava recheada: e lá tem o clubinho que começa com 3 anos! Eu costumo não deixar meu filho lá sem alguém junto (usualmente contrato uma baby sitter/babá - indico a Fernanda e a Kátia, ambas excelentes), mas é possível já deixar as crianças desacompanhadas a partir desta idade. E os monitores são DE-MAIS!

Teve festinha de dia das crianças com gincana para pais e filhos no gramado, no tema Sítio do Picapau Amarelo; oficina de pintura de caneca; oficina de brigadeiros; caça ao tesouro pirata pelo hotel. Enfim, muita coisa divertida que fizeram meu filho pedir por dias a fio para voltar para o hotel "grande".






A piscina, como sempre, foi super divertida. É imensa, aquecida e coberta.


Jogamos tênis na clínica que costuma ter pela manhã. E, por coincidência, era um professor da nossa academia, o Edgard (TEA OPEN), que estava lá.


A brinquedoteca do hotel é uma graça também.

O único but do meu outro post era o quarto. Havia ido com meu filho sem a menor ainda e já tinha achado pequeno. Pra não correr esse risco mais, solicitei uma categoria superior e aí sim... Bastante espaço: uma cama de casal, uma de solteiro e dois berços, com banheirinha. Deixam redutor de assento e aquecedor de mamadeira no banheiro. VERY kids friendly.

O sabonete da Mônica e o patinho foram colocados pelo hotel!



PS: Há fotógrafos no hotel que acompanham as atividades principais e a piscina. É possível comprar as fotos no dia do check out.

PS2: Se for fazer mamadeira, leve água se não quiser ficar indo na copa baby (1o andar) toda hora. Ah, e a copa baby, apesar de apenas ter frutas, água, microondas e geladeira, é super limpa e conservada.


terça-feira, 20 de outubro de 2015

Atualizando sobre a queda de cabelo pós-gravidez.

Aqui estou eu, plugada no meu boné de LED. Então resolvi contar pra vocês como foram estes 9 meses após o nascimento da AL.

Quem leu meu post aqui, lembra que contei que minha queda de cabelo começou ainda na maternidade, após o parto. Logo 2 meses depois eu já estava no consultório procurando alternativas para minimizar a queda. Como disse, saí de lá com um combo:

1) de tomar: manter o Pantogar, que já estava tomando desde que minha filha nasceu, incluindo o Eximia Fortalize;
2) de passar: shampoo antiqueda Anaphase e loção antichute da La Roche;
3) tratamento não invasivo: laser semanal com vitaminas e com minoxidil após a amamentação;
4) tratamento invasivo de mesoterapia (injeções locais com vitaminas e com minoxidil após a amamentação).

Comecei com os itens 1, 2 e 3 sem minoxidil. Passados 2 meses, a situação piorou e realmente achei que fosse ficar careca. Sem exageros. Caíam cerca de 400 fios por dia, quando o normal é entre 80 a 120, mais ou menos. Dava para fazer bolinhas de ping-pong a cada banho, a cada secagem. Um verdadeiro pesadelo. E o volume só diminuindo.

O ápice foi com 6 meses. Voltei para mais uma consulta, e a médica me passou dois novos itens novo:

5) boné de LED para fazer todos os dias, por 12 minutos. Comprei o que a dermato mesma me indicou, o Capellux, e uso religiosamente desde então;
6) Ferro e vitamina D, por 2 meses.



A literatura médica costuma apontar o sexto mês como ápice e que o eflúvio telógeno pós parto como podendo durar até um ano.

Acabei cortando o cabelo aos poucos... Primeiro abaixo do ombro, depois no ombro e por fim quase chanel... Eu estou no 9o mês, e agora as coisas parecem melhorar. Tirei foto da quantidade de cabelo novo que saiu (sério, estou parecendo o chitãozinho e/ou xororó, e espero que meu cabelo cresça logo):


Não, isto não é franja...

Entre o 6o e 7o mês troquei o Pantogar e o Eximia pelo Vitalfan - Queda Hormonal, que já havia contado aqui. Na mesma época ataquei com o boné de LED. Parei com a loção, que deixava meu cabelo muito ressecado, e não comecei nada com minoxidil e não cheguei a fazer mesoterapia. E melhorou tudo. A queda agora ainda existe, mas numa dimensão bem menor. 

Como a troca das vitaminas e o uso do LED começaram na fase que dizem que o organismo começa a recuperar os níveis hormonais, não sei dizer com absoluta certeza se foi isso que me ajudou ou não, mas tenho para mim que sim, o LED e a vitamina me ajudaram muito.

Daqui 6 meses volto e conto se esses cabelos espetadinhos começarão a realmente crescer, se vou recuperar o volume e qual a minha reação ao tratamento quando parar de amamentar (algumas amigas estão relatando o uso de latanoprosta para o crescimento dos fios - sabem aquela substância que fazia os cílios crescer? - associada ao minoxidil).

PS: Gente, esse foi o tratamento que o meu dermato me passou, mas cada médico tem uma conduta e cada caso é um caso.

E aí, alguém já testou esses tratamentos?

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

10 passeios e lugares divertidos no PORTO e arredores para conhecer com crianças. Portugal.


Este post faz parte da blogagem coletiva sobre viagens com crianças, em comemoração ao dia das crianças. Blogueiros especializados no tema dão as melhores dicas da região em que moram para você viajar mais e melhor na companhia de seus filhos. Abaixo deste post, você encontra os links para as outras publicações da blogagem coletiva.

Que o Porto é uma das cidades mais lindas do mundo, eu não tenho dúvidas. Aliás, na minha opinião, é a mais bonita. A vista é incrível, os monumentos, as opções para os turistas, as comidas. TUDO. Só que a idéia deste post não é trazer lugares históricos para se visitar com crianças. Eu estou acostumada a viajar com os pequenos e sei que se programar a viagem só com passeios que eu quero fazer, não vai dar certo. Preciso introduzir passeios que agradem à faixa etária deles.

Obviamente existem outros lugares para se ir com crianças no Porto e arredores, em Portugal, mas aqui listo apenas os que fui e gostei, mesmo (exceto pelo passeio de helicóptero, pois meu marido tem medo e ainda não nos deixou ir).

1) Sealife - O aquário do Porto é uma graça. É possível passar dentro de um túnel, tendo-se a visão de um mergulhador. É onde fica o tubarão. O tanque das arraias é demais e o aquário com o Nemo e a Dora permite que os pequenos entrem por baixo e vejam tudo pelo centro, como se estivessem dentro do aquário.




A foto que tiram na entrada é uma graça e você pode adquiri-la ao sair, na lojinha. Os bichinhos de pelúcia da lojinha e souvenirs também são muito fofos e eu sempre compro o chapéu de sol do meu filho lá - dura demais e protege bem. Ainda tem uma lanchonetinha e um mini parquinho:



Os bilhetes, a partir de 7 euros crianças e 10 euros adulto, estão disponíveis para compras antecipadas aqui. Abre de segunda à sexta, das 10 às 18, e finais de semana das 10 às 19.

PS: Ao sair, desça as escadas à direita e voi-lá, você estará no Parque da Cidade para um gostoso passeio, que pode terminar com um sorvete se você tiver disposição para subir todo o parque, ou vire à esquerda e encurte o caminho: passe por baixo da ponte: um complexo de restaurantes e bares à beira-mar espera com um Sumol (estilo Fanta, mas mais sem gás) ou para as mamães mais animadas como eu, uma Super Bock!


2) Zoológicos - O  Zoo da Maia fica numa cidadezinha vizinha do Porto. Basta cruzar a ponte Arrábida e em menos de 30 minutos se chega ao Zoo. Por ser relativamente pequeno, é fácil de andar com as crianças lá e tem cabras, macacos, foca, urso e agora até leões! Custa 8,5 euros a criança e 12,6 o adulto! De segunda a domingo, das 10 às 17 (19 se for verão).





E você pode parar uma comida bem saborosa no próprio restaurante do Zoo (sério, super honesto) ou levar sua "merenda" para comer nas mesas disponíveis (os portugueses têm por costume levar sua comida e bebida aos lugares para fazer piqueniques e, por isso, geralmente você encontrará os "parques de merenda" na maioria dos lugares turísticos que for, como nos arredores de castelos e outros pontos).




Há também o Zoo de Gaia (chamado Santo Inácio) , que ainda não fui. Custa 5 euros a criança e 7,5 o adulto! De segunda a domingo, das 9 às 18 (19 se for verão).

3) Ônibus de turismo - Sabe aqueles que costumamos ver em filmes sobre a Inglaterra? Pois o Porto é recheado deles. Há o Blue, o Red e o Yellow. Cada um tem uma rota e todos passam bastante pelos pontos. E é super gostoso passear na parte conversível sentindo a brisa do mar que canaliza na beira do Rio Douro. As crianças costumam adorar o passeio, ainda mais se forem loucos por meios de transporte, como é o meu filhote! Pode-se comprar o ticket ao embarcar ou antes em alguma lojinha de turismo que ofereça desconto.

Blue Bus - 5 euros criança, 10 adulto para 24 horas, ou 6 euros criança e 10 adulto para 48 horas.

Yellow Bus - 6,5 euros a criança e 13 o adulto para 24 horas ou 7,5 a criança e 15 o adulto.

Red Bus - 5 euros a criança e 10 o adulto para 2 dias.


A vantagem dos ônibus é usá-los como meio de transporte. Há linhas que fazem o percurso centro - parque - foz, e desses caminhos você praticamente conhece toda Porto turística. Vejam a rota do Blue Bus, por exemplo, que também tem o barco na rota em roxo:


4) TUK TUK - Tem a mesma pegada dos ônibus, mas eu achei bem mais gostoso e íntimo, já que só a sua família e o motorista fazem o tour, e ele vai explicando, ao vivo (nos ônibus é uma gravação), sobre cada monumento. Os custos são parecidos com os do ônibus, mas vc não pode fazer o hop on hop off (descer e subir quando bem entender) e o passeio tem uma duração limitada, conforme o circuito que contratar.

Existem alguns pontos para pegar os TUK TUK - nós pegamos em frente aos Clérigos (igreja linda e antiga que reabriu este ano após uma restauração), mas é possível pegar também na praça principal (na Av. dos Aliados). Usamos o TUK TUK azul.



5) Bondinho (lá, pergunte pelo Elétrico) - São duas linhas, mas a do Passeio Alegre é bem gostosa. Sugiro comprar o de ida e volta: você sai da frente do Palácio da Bolsa, percorre as margens do Rio até a Foz do Douro e chega num parquinho com mini golf! Que fica pertinho da beira-mar, onde está o Farol de Felgueiras que separa Rio e Mar.



6) Passeio de helicóptero no Douro - Sou louca para testar, mas esse meu marido não anima. O embarque é num heliponto na margem do Rio Douro, na altura do Palácio de Cristal (mapa acima). Veja as informações aqui:


7) Passeio de barco no Douro - É possível fazer esse passeio de cerca de 30 minutos de barco pelas margens do Rio, tanto indo ao cais do centro ou cruzando a Ponte Dom Luís (mais antiga e de ferro) para Gaia. Eu fiz em Vila Nova de Gaia. As passagens giram em torno dos 10 euros.



Tem vários, mas por exemplo o Douro Azul e o Douro Cruzeiros (que têm opções até de cruzeiros mesmo, mas com criança acho complicado, ou ainda de um dia, com almoço e jantar, que saem em torno de 30 euros). Ainda há o Rota do Douro:


8) Teleférico - Fica do outro lado, em Vila Nova de Gaia, onde estão quase todas as caves de vinho do Porto. Compra-se o ticket ou de ida ou ida e volta, e se vai até o mosteiro lindo (chamado Serra do Pilar). Ida e volta adulto é 8 euros e criança 4 euros. Funciona das 10 às 18 normalmente, mas se for verão estendem até as 20 horas. A foto que batem também é uma excelente recordação!


9) Feira medieval de Santa Maria - Fica a uns 30/40 minutos de carro, e lá há uma feira medieval super gracinha, num terreno onde há um castelo antigo no alto de uma colina (sobre o castelo, veja a página oficial aqui, com a história do lugar). Tudo é típico e personagens trajados como na época passeiam por entre os turistas. Aliás, você pode alugar as roupas e passear fantasiado por lá. A comida é bem original! O evento se chama Viagem Medieval e para consultar os dias e horários, clique aqui.



Olhem um sacerdote saindo pela porta... Parece assombração!rs

10) Parque de diversões Magikland (em Penafiel, 35 km do Porto, antigo Bracalândia) - O foco aqui são crianças um pouco menores, já que adolescentes não vão achar graça na maioria dos brinquedos. Grande parte são trenzinhos, carrosséis, etc. É super agradável e sem filas se for fora de temporada de férias (que é em julho e agosto). Meu filho amou os mini caminhões e o passeio de trem. Custa 10 euros para crianças com 5 ou mais anos e 15 euros para adultos. Consulte o site para saber as datas de fechamento e os horários de funcionamento, ok?











PS1: Ao passar sempre na frente da Alfândega, veja se há alguma exposição: todos os anos nas férias de julho costuma ter a dos Dinossauros!




Bônus: 11) Bom, se seu filho já tiver aulas de história e geografia, e você estiver perto de Coimbra, dê um pulo a Portugal dos Pequenitos (tudo em tamanho reduzido aos menores: cada casa é a cultura de um país, explicando os costumes locais e geografia/história de cada lugar). Os tickets vão de 6 euros a criança para 10 o adulto. Foto do site oficial:


PS2: Os preços foram consultados no momento da publicação, em outubro de 2015. Para atualização dos preços, consulte sempre os sites oficiais, ok?


Parafraseando a Tati, dos Desempilhados, espero que possam aproveitar as nossas dicas para passar dias agradáveis em família na cidade do Porto. Mas não se preocupem, se vocês não estiverem por aqui, tem várias dicas de outros lugares super legais:

Fortaleza - Blog Uma Vida Qualquer, por Fernanda Moreira - aqui

Rio de Janeiro - Blog Vida de Viajete, por Natália Ferrer - aqui

Rio de Janeiro - Blog Malas & Malinhas, por Bárbara Calmeto - aqui

Rio de Janeiro - Blog Viajar Hei, por Patrícia Longo Tayão - aqui

Vale do Paraíba (SP) - Blog Viajante em Tempo Integral, por Érica França - aqui

Ilha Grande (RJ) - Blog Carregando Malinhas, por Aline Figueiredo - aqui

Dubai e Abu Dhabi - Blog Maria Aqui e Ali, por Renata Salas Collazo - aqui

Bogotá - Blog Desempilhados, por Tati Rosa Domingues - aqui

Petrolina - Blog De Petrolina para o Mundo, por Taís Farias - aqui

Londres - Blog Londres com Filhos, por Liliane Arend - aqui

São Paulo - Blog Passeiorama, por Guaciara Rhein